15 Nov, 2017

Herdade de Coelheiros

Publicado por: Maristela Lima Em: Noticias Comentário: 0 Visualizações: 205

A Herdade de Coelheiros é uma propriedade familiar que produz vinhos de qualidade no Alentejo desde 1991. Localizada na Igrejinha, concelho de Arraiolos, partilha a filosofia da arte dos famosos tapetes artesanais: o bordado no ponto mais miúdo que se conhece, resultando daí a possibilidade de um desenho pormenorizado e cheio de rigor. (Tapete de Arraiolos — Teresa Pacheco Pereira).

Assim nascem os vinhos de Coelheiros, de parcela a parcela e de lote em lote, uma composição que se tece em profunda ligação com a terra e a natureza.

Coelheiros é um projeto familiar onde todas as pessoas colaboram com o seu saber e experiência para que possam crescer e evoluir juntos. Estes são testemunhos vivos dos desafios e conquistas que atravessaram gerações. Desde 2016 que a equipa de viticultura e enologia é liderada por Luís Patrão que herda o legado de António Saramago, histórico enólogo de Coelheiros que mantém a sua ligação à herdade.

As vinhas, com uma altitude média de 300 metros, estão plantadas em sete pequenas parcelas onde as castas podem desenvolver o seu potencial, lado a lado com as restantes culturas da herdade. Cada parcela, apresenta um perfil singular beneficiando do solo de origem granítica e do clima tipicamente mediterrâneo, caracterizado por verões quentes e secos que permitem o bom amadurecimento das uvas. As vinhas estão atualmente em processo de conversão para Modo de Produção Biológica.


Em 2015 Inicia-se um novo capítulo na história de Coelheiros. O casal Alberto Weisser e Gabriela Mascioli apaixona-se pela diversidade de culturas e quietudes da herdade e adquire a propriedade, onde passa a residir.

 Em 2016 Luís Patrão é convidado para assumir a enologia e viticultura de Coelheiros. António Saramago mantém a sua ligação à Herdade.

Em 2017 lançamento da nova imagem de Coelheiros que traduz a ligação ao território bem como as suas origens e tradições. Inspirada na arte do bordado de Arraiolos, evoca a singularidade de cada parcela e casta, e a forma como são minuciosamente trabalhadas. Esta arte secular expressa o perfil distinto dos vinhos de Coelheiros.

Comentários

Deixe o seu comentário